domingo, 7 de junho de 2015

Passeio de domingo (249)



Passeio pelas ruas do centro histórico de Loulé, em domingo quente e sem sol.








14 comentários:

Portugalredecouvertes disse...

olá Luísa, não pensei ainda em tirar fotos a preto e branco! têm um certo charme :)
abraços
Angela

Bia Hain disse...

Luísa trazendo hoje um olhar diferente em preto e branco, as fotos ficaram ótimas! Gosto muito desse recurso especialmente para registros de estruturas. Abraços!

Catarina disse...

Fotos a preto e branco num dia quente sem sol! : )

Mona Lisa disse...

Há dois anos fui conhecer o centro histórico de Loulé. Adorei, fotografei e editei.

As minhas não são a preto e branco. Aliás uso muito pouco o P&B. Ficaram fabulosas.

Beijinhos.

Meu Velho Baú disse...

Maravilhoso....
Gosto imenso de fotos a preto e branco
:)

Teté disse...

Aqui o sol também não deu o ar da sua graça, mas tu aproveitaste bem a sua camuflagem nas nuvens: as fotos a preto funcionaram lindamente! :)

Beijocas

Flor de Jasmim disse...

Por cá tenho uma Rua das Bicas!
Gosto muito de fotos a preto e branco, estas estão magnificas, e gosto muito de sol!
Por aqui tive sol outras vezes enevoado, mas com um calor brutal.

Beijinho Luisa, uma boa semana.

Miss Smile disse...

Eu gosto de fotografias a preto e branco. Conferem uma nota de abstração às coisas que me fascina.

papoila disse...

Foi uma bela variante...
As fotos a preto e branco são especiais, gosto muito mas também gosto delas a cores.
xx

Janita disse...

Desta vez o passeio domingueiro teve a variante a P&B e as fotos ficaram maravilhosas!

Têm um sabor a antigo que lhes dá um outro valor artístico!
Gostei muito!

:)

Pedro Coimbra disse...

Loulé sem sol é quase como um jardim sem flores.

Graça Pimentel disse...

Bonitas fotografias! Parabéns! Encantaram-me a primeira e a última.

redonda disse...

Gostei das fotografias.
Há muitos anos, quando ainda usava máquina com rolo que era preciso revelar, pensei em tirar fotografias a preto e branco e comprei um rolo (que era até mais caro e só tinha 24). Depois fui adiando e esqueci-me da intenção e do rolo...até que um dia em férias estava a tirar fotografias, fui buscar um rolo, estranhei que acabasse mais rápido para as 36 previstas e só quando da revelação descobri o que tinha sucedido (depois até ficaram engraçadas as que tirei em cidade, porque parecem antigas).
Loulé foi a primeira cidade que conheci no Algarve (pensava que ficava perto do mar).

Ricardo Santos disse...

Gosto muito de todas, mas compro a primeira dos ferros e da flor, e a da bica com água a brotar. Muito bom !!!