sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Noite

Hoje não há luar. Só estrelas. Muitas. Cintilantes. Salpicam de brilhos o céu noturno. E, nesta noite quente de um outono disfarçado de verão, apenas quero ficar aqui, sentada no poial, de olhos para o alto e de pensamento vazio.

8 comentários:

AC disse...

De pensamento vazio? Quase sem se dar conta, está a absorver o universo, Luísa.
Uma boa noite! :)

Rosa dos Ventos disse...

Há que séculos que não ouvia o termo "poial"! :)
Gostei!

Abraço

Susana Rodrigues disse...

"De pensamento vazio" Também preciso, às vezes.

Gosto muito do teu blogue, Luísa.
Bom fim de semana.

Mona Lisa disse...

Como precisava de parar o pensamento!!!

Beijinhos.

Graça Sampaio disse...

Quem me dera conseguir ter o pensamento vazio... (também não ouvia a palavra «poial» há anos!! Gostei)

Flor de Jasmim disse...

Lindo!
Como eu sinto necessidade de estar de pensamento vazio.

Boa continuação.

Beijinho e uma flor

Rosa Carioca disse...

Não é que foi isso mesmo que eu fiz?

jorge esteves disse...

Óptimo!
Também gosto de fazer 'exercício' semelhante; é o que costumo chamar de vadiagem mental...
Abraço.