terça-feira, 28 de outubro de 2014

A chave

Parei na passagem de nível. Foi por poucos minutos. Olhei para o meu lado direito e vi a chave pendurada na cerca. Estava pendurada com um laço de fita cor de rosa. Uma fita larga, chamativa, a gritar aos passantes “estou aqui”. Que porta abriria aquela chave? Para quem ali estaria exposta? Talvez a dona da cerca a tivesse encontrado caída e lhe tivesse arranjado aquele laço de fita colorida propositadamente para chamar a atenção de quem ali voltasse à sua procura. 

Reparei agora que disse dona da cerca. Sim. Quem, senão uma mulher enfeitaria assim uma pobre chave perdida?

O comboio passou, deslizando veloz e ruidoso sobre os carris. Segui caminho. Ainda não voltei aquela cerca. Não sei se a chave já foi recolhida ou se continua na sua intrigante posição aguçando a curiosidade de um ou outro automobilista que, parado ao sinal sonoro, decida olhar para o lado enquanto espera que a barreira levante.


16 comentários:

Janita disse...

É uma chave grande e parece de uma porta de alta segurança...será para abrir o coração de alguém?...

Não acho nada que seja uma 'trivialidade', Luísa!

É algo muito original e que deu ensejo a uma bela foto!:)

Abraço!

Graça Sampaio disse...

Alguém a perdeu... E que boa observadora és, Luísa! Além de que consegues fazer uma entrada original de um qualquer motivo do quotidiano. Gosto!

Beijinhos

Catarina disse...

Concordo contigo. Só uma mulher para lhe colocar uma fita cor de rosa! : )

Rui Pascoal disse...

Alguém virá um dia, quanto mais não seja, apanhar as laranjas.
:)

AvoGI disse...

Obrigadapela (per)seguição. Eu se por lá passasse tiraria a chave para roubar as laranjas
Kis :=)

papoila disse...

Podia ser minha!
Gosto de as ornamentar com fitas de todas as cores para as encontrar dentro do meu grande saco de treino :)))
xx

AFRODITE disse...


Que delícia de post! :)
Estou com a Graça, tu és "artista"! :))

Olha, não sabendo também de quem será a chave, uma coisa pelo menos eu sei: não é a chave que abre o baú enterrado lá nos meus Jardins! hehehe


Beijinhos enfeitados com laços coloridos
(^^)

Rosa dos Ventos disse...

Eu quero saber a continuação!
Será que a chave ainda lá está?
Conta, por favor!

Abraço

Pedro Coimbra disse...

A chave uma imaginação sem fim?
Acredito que seja, luisa.
Belíssimo texto!

Majo disse...

~
~ ~ Bom gosto de quem encontrou a chave e que tão esteticamente a pendurou!

~ ~ Não há dúvida que possuis o dom de excelente observadora e, desta vez, conseguiste captar o insólito, o mistério e a beleza.

~ ~ Tens muito habilidade para a fotografia. pelo que, deves começar a pensar numa obra da tua autoria.

~ ~ Continuação de encontros felizes e dias inspirados.

Mona Lisa disse...

Esta forma original só pode ter partido de uma mulher.

A tua foto conduz-me à imaginação. Que abrirá? Quem será o dono/a?...

Já estou a fazer "um filme".

A foto está fabulosa.

Beijinhos.

Til disse...

Adorei o rosa da fita.Tem outras conotações?

Flor de Jasmim disse...

Só a sensibilidade de uma mulher poderia embelezar a chave!
Como só a de uma mulher para escrever tão delicado texto.
A imagem está linda.

Beijinho e uma flor

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Será uma qualquer mensagem cifrada? Da próxima vez que lá passar, repare se a cor da fita é a mesma...
Ai estas reminiscências dos contos policiais que lia em abundância na adolescência...

Lídia Borges disse...


Coisas pequenas que nos prendem a atenção no torvelinho que se tornou a vida. Só uma mulher enfeitaria assim a chave porque só uma mulher pode ter pensado na falta que ela poderá fazer a uma qualquer fechadura.

Gostei muito!

Beijo

luisa disse...

Já me esquecia de voltar aqui... É só para dizer que, entretanto, já passei pela dita cerca e a chave seguiu o seu destino. Só não sei qual foi. O certo é que já não está lá.