sábado, 14 de fevereiro de 2015

Elisa e o amor

Era fevereiro e todos falavam de amor. Choviam ofertas especiais de restaurantes, de hotéis, de perfumes, de jóias de relógios, de chocolates, de toda a espécie de experiências únicas que se deveria adquirir e oferecer à alma gémea.

Elisa pensava que era tudo muito bonito mas não conseguia decidir sobre quem recairia a sua escolha para celebrar o dia dos namorados. Era mulher de muitos amores. Apaixonava-se sempre pelos galãs do cinema e das telenovelas. Com tanta variedade de romances a passar diariamente na TV, com tantos heróis garbosos, Elisa andava deveras baralhada. Ora lhe batia o coração pelo moreno alto da novela das duas, ora se derretia pelo louro de bigode da série das sete. O que desempenhava o papel principal na novela das nove também lhe dava volta à cabeça. Tinha olhos azuis e músculos à Tarzan. Elisa andava extremamente indecisa. Por quem deveria ela optar? Ainda sem decisão tomada resolveu, pelo sim, pelo não, preparar um jantar romântico que acabou por comer sozinha, à luz de velas.

Pobre Elisa, logo calhou de, precisamente no dia dos namorados, haver no bairro um corte de energia que deixou cega e muda a televisão.

14 comentários:

Maria Eu disse...

Certamente o imaginou sentado à mesa e, no final do jantar, se beijaram na boca, à maneira do cinema.

Beijinhos, Luísa! :)

Catarina disse...

Oh! Pobre Elisa! Quero acreditar que a sua imaginacao nao parou devido a esse pequeno pormenor...

Fê blue bird disse...

Há tantas Elisas por aí a suspirar.
beijinho com amizade

Graça Sampaio disse...

Oh...... Pobre Elisa!!
(Cuidado... a minha neta chama-se Elisa...)

Benó disse...

São amores virtuais, tão na moda hoje em dia. Mas, coitada, sem luz, ficou-se pela imaginação.

Flor de Jasmim disse...

Existem muitas pessoas que a suas únicas companhias é a TV, uma das razões para viajarem na sua imaginação!

Beijinhos

Maria Moura disse...

Mas valeu-lhe o jantar e as velas! ;))

(Luísa, para onde envio um "pinta-amor"?)

luisa disse...

A todas: Saudações amigas. :)

Maria Moura, os pinta-amores podem ser enviados para o meu e-mail: lumasoco@gmail.com
Obrigada!

Majo disse...

~
~ ~ Um conto leve e divertido - um formato perfeitamente adequado
a este género de comunicação.
~ ~ Abraço de parabéns. ~ ~
~ ~ ~

LuisY disse...

Gostei muito deste texto, muito característico da sua escrita em que há sempre uma nota final de surpresa e humor.

Julgo que todos temos um pouco de Elisa. Vivemos e trabalhamos com gente comum, com rugas, olheiras e uns quilitos a mais e somos bombardeados na internet, na televisão e nos jornais por homens e mulheres lindíssimos e por vezes apetece-nos mais sair com as personagens de ficção do que as pessoas do dia à dia.

Um abraço

heretico disse...

um dia o "herói" vai sair do écran e então será jantar de arromba!

(e sobremesa...enfim!)

beijo

CF disse...

A vida também é feita de histórias... :)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A Elisa é mesmo uma azarada no amor. Devia ter ido jogar ao casino :-)

jorge esteves disse...

Dirá um dos próximos Dec.Lei barra-qualquer-coisa:
(...) e nos Dias de Namorados que houver corte de energia, ou greve nos Correios, passa o Dia dos Namorados para dia a designar (...).
A Elisa vai gostar.

abraço.