quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Dos amores e suas formas

Li hoje uma história maravilhosa. Há dezasseis anos, um britânico decidiu homenagear a mulher que acabava de morrer. Para isso, plantou seis mil carvalhos, desenhando com eles um prado em forma de coração. Esse coração gigante é hoje visível do céu e até por satélite.

Algures, no universo, uma mulher, o seu espírito ou o que seja em que queiramos acreditar, pode comprovar a força de um amor sem fim.


Para quem coleciona pinta-amores, esta é uma história incontornável.

Foto retirada daqui

15 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Este pinta-amores é muito especial.
Um Taj Mahal verde.
Lindo!

O quarto 31 disse...

Deixa-nos sem palavras. Gostei.

Arco-Iris disse...

Este é demais !......
Gostei muito.
:)

Timtim Tim disse...

Já tinha lido e achei fabuloso.

Portugalredecouvertes disse...


Que lindo! vou tentar descobrir essa história!
abraço
Angela

Portugalredecouvertes disse...

Que lindo! vou tentar descobrir essa história!
Abraço
Angela

papoila disse...

Que lindo.
Esta história é fantástica, é mesmo caso de levar o OSCAR.
xx

Ricardo Santos disse...

Essa história é impressionante e cheia de Amor !

Majo disse...

~
~ ~ Como disse o Pedro, um belíssimo e emocionante monumento verde ao Amor.

~ ~ ~ Bom fim de semana, artista. ~ ~ ~

Rui Espírito Santo disse...

Verdade, Luisa ! ... Muito mais que "Pinta-amores" !!!
Um Hino ao amor !!!
:)

Graça Sampaio disse...

Que linda história!Que linda imagem!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Que delícia!
Bom FDS

Carmem Grinheiro disse...

Há verdadeiros amores encantados.
Lindo.

bj amg

Teté disse...

Adorei a história, mas também a ideia do blogue dos pinta-amores. Infelizmente, ainda não dei com nenhum, talvez por não estar ainda "canalizada" para os descobrir... :)

Sónia Miranda disse...

Tão linda