terça-feira, 5 de agosto de 2014

Tempo

Se eu pudesse arrumava o tempo em caixinhas. Ou em gavetas. Arrumava-o bem arrumadinho, em camadas sobrepostas, com muito jeitinho, de modo a não se misturarem e a não se confundirem em cores ou texturas. Talvez as separasse com finas folhas de papel vegetal. Ficariam assim bem guardadas ao abrigo de desgastes inúteis e fáceis de recuperar em caso de necessidade. Como por estes dias. Embora longos, como são os dias de verão, sinto-me a precisar de tempo. Deveria por isso ter à mão uma cómoda qualquer com as gavetas repletas de camadas de tempo que tivesse reservado ao longo da vida. Abriria uma delas e, com todo o cuidado, retiraria a camada de tempo que se ajustasse à precisão do momento. 

14 comentários:

Trapinhartes disse...

É uma boa ideia!

www.trapinhartes.blogspot.com

Ricardo Santos disse...

Uma boa ideia... arranja-me uma caixa dessas !

Rui Pascoal disse...

Que tal uma folha de Excel?
:)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Já pensou ir ao Banco do Tempo? É uma ideia gira...

Teté disse...

Às vezes perdemos tanto tempo inutilmente e outras faz-nos tanta falta... Entendo-te perfeitamente! :)

Beijocas

Mario Teixeira Gomes disse...

gostei da ideia e agarrei-me ao teclado a escrever sobre o tempo. mas fui traído pelo tempo que convocou o sono para me afastar. tenho mesmo que ir...

Pedro Coimbra disse...

Quanto tempo tem o tempo?
Nunca o suficiente, não é?

papoila disse...

No fundo é o que o nosso cérebro faz!
Arruma as ideias e por ordem de urgência elas nos aparecem com a esperança de serem bem tratadas :))
Que não te falte o tempo!
Xx

papoila disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jaime A. disse...

E num dia de Inverno sombrio (daqueles que se prolongam pela semana toda) ia buscar uma nesga de sol que aninhasse a alma.
O mesmo para aqueles dias tórridos e sem vida.

Uma ideia poética, muito prática.

Rosa dos Ventos disse...

Só que o tempo, mesmo arrumado, desarruma-nos! :)

Abraço

Isabel Pires disse...

A habilidade e uma das coisas interessantes da vida é não http://www.blogger.com/profile/17664747086789429857existirem gavetas ou caixinhas do tempo.
Dava jeito? Sim, mas não era a mesma coisa.

© Piedade Araújo Sol disse...

que ideia tão luminosa....

:)

Gi disse...

Longos, os dias? O Verão ainda não estabilizou e as minhas madrugadas já estão tão escuras!