quinta-feira, 10 de julho de 2014

Luar


Volta e meia, a lua.
A lua que volta
A cada ciclo, a lua
Que cresce e chega
Um fim da tarde,
Esplendorosa.
A lua, volta e meia
Como um íman
Para o meu olhar.
Volta e meia é ela
Que volta, noite dentro,
Misteriosa, sorridente.

Volta e meia, há luar.

15 comentários:

Galopim disse...

Que lindo! :)

Rui Pascoal disse...

Amanhã ela vai estar cheia, não me posso esquecer disso, ando sempre na lua...
:)

luisa disse...

A foto é de hoje... já está quase no auge. :)

Ricardo Santos disse...

Luísa, excelente fotografia !
Amanhã é noite de lobisomen ! :))

Graça Sampaio disse...

Muito linda a tua Lua cheia!!Gosto muito de uma bela noite de luar - límpida e estrelada!

Ana disse...

e que grande que tem estado!

Rosa dos Ventos disse...

Também estive numa de contemplação da lua ontem à noite mas não saiu um poema lindo como este!

Abraço

A Loira disse...

Que lindo.

Flor de Jasmim disse...

Também estive à pouco a contemplar a lua, fotografei, mas não tão linda quanto esta.

Bom fim de semana luisa.

Beijinho e uma flor

Majo disse...

~
~ ~ ~ Está linda a lua e lindo o poema. ~ ~ ~

~ ~ ~ ~ ~ Excelente fim de semana. ~ ~ ~ ~ ~

Jorge disse...

Olá, Luisa!
Bela foto e belo poema sobre a lua, sempre misteriosa.
O luar resplandece nas trevas e as trevas não prevalecem contra ele.
Bom Fim-de-Semana,
J

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

O luar assim, grande e intenso como aconteceu, é sempre belo, e a lua, tal como a noite, tem a sua própria magia...

A propósito, dia 12 Agosto volta a haver :)

beijo amigo

Teté disse...

Gostei deste teu luar! :)

Galopim disse...

Tem visto a lua nestes últimos dias? :)

jorge esteves disse...

Um poema... prateado!
(mesmo que seja à meia volta...)
Abraço!