sábado, 26 de julho de 2014

A folga

Ontem tirei um dia de folga.
Levantei-me às 8 da manhã. Tomei o pequeno-almoço. Pus roupa a lavar. Limpei a mesa e as cadeiras do exterior. Lavei o pátio que estava sujo de cocó de pássaro. Limpei o pó. Aspirei a casa. Esfreguei lavatórios, banheiras, bidés e sanitas. Limpei vidros e espelhos. Pus a roupa a secar. Lavei o chão. Comi à pressa um resto de iscas. Fiz uma sopa e uma tarte de maçã. Tomei banho. Saí para levantar um exame médico na clínica. Fiz umas compras no supermercado. Voltei para casa. Estava na hora do jantar. Depois do jantar pus a louça na máquina. Arrumei a cozinha. Recolhi a roupa da corda.

Finalmente sentei-me. Olhei para o relógio. Horas de dormir.

11 comentários:

Catarina disse...

Temos conceitos totalmente diferentes do que é realmente um dia de folga, Luísa! : )))

luisa disse...

O meu conceito não será muito diferente do teu Catarina. O problema é quando a necessidade me vira o conceito completamente do avesso! :))

papoila disse...

Teté, somos tantas, tantas tantas com este estilo de folgas!!!!!
Estou sempre a dizer é muito melhor trabalhar fora de casa :))))
Xx

Rosa dos Ventos disse...

Mas que folga!
Só de ler fiquei cansada! :)

Abraço

Graça Sampaio disse...

Rica folga, sim senhora!! De qualquer maneira foi uma folga do trabalho de todos os dias que sempre dá para descansar a cabeça.

Da próxima vez vai mas é tirar fotografias daquelas que tu sabes tirar tão bem!

Beijinhos

redonda disse...

Um dia de folga muito cansativo :)

Teté disse...

Folgas dessas... dispenso! :)))

Beijocas (mais) folgadas!

Catarina disse...

Ah! Luísa, eu não deixo que a necessidade me vire a folga ao avesso! Excetuando, evidentemente, aquilo que está para além do meu controlo! O lavar, arrumar, limpar, etc... está totalmente no âmbito do meu poder de controlo! : ))

Catarina disse...

Esqueci-me de dizer no primeiro comentário que – tal como a Rosa – fiquei exausta de ler sobre a tua folga! E que achei o teu post muito, muito original... como de costume!

papoila disse...

Desculpa Luisa, chamei-te Teté, obviamente foi engano!
Xx

Pedro Coimbra disse...

Folga?
Livra! :))