terça-feira, 6 de novembro de 2012

As analistas


No laboratório de análises clínicas estavam duas técnicas a efetuar as recolhas. Ambas tinham bata branca, como seria de esperar.

Uma delas tinha bata branca curta, daquele tamanho a que chamamos “três quartos” e usava-a sobre umas calças de algodão, verde hospital, como seria de esperar. A técnica da bata branca e calças verdes calçava uns confortáveis crocs, Nesta técnica nada surpreendia. Tudo era como seria de esperar.

A bata branca da segunda técnica de recolha de sangue era mais comprida e apertava elegantemente na cintura. Por debaixo da bata branca esta técnica vestia saia, blusa e meias pretas. Calçava sapatos altos de verniz. Com o cabelo louro platinado e corte à Marilyn, a segunda técnica alternava com a colega na chamada aos pacientes.

Entre a elegância e distinção de uma e a conformidade da outra, lá seguiam, um a um, os pacientes do laboratório de análises clínicas. Quando chegou a minha vez fiquei aliviada e contente por ser chamada pela técnica que se apresentava apenas como seria de esperar.

8 comentários:

Teté disse...

Mas a indumentária por baixo da bata não demonstra a eficiência ou competência das técnicas, não é? Na volta a mais "chique" ia a algum almoço a seguir e não tinha tempo de ir trocar de fatiota a casa... :)

Beijocas!

Briseis disse...

Hum... vai daí, a farpelazinha até nem diz nada sobre a competência... O facto de não descuidar o visual demonstra um bocadinho de atitude no dia-a-dia... ou superficialidade... é difícil dizer... =)

Rosa dos Ventos disse...

o hábito não faz o monge! :-)9

Abraço

luisa disse...

É um facto que as aparências nos podem iludir... De qualquer forma esta senhora está sempre muito produzida :)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Eu também ficaria... nesta matéria gosto pouco de surpresas.

Pedro Coimbra disse...

Com essa indumentária, eu também ficaria.
Não seria técnica de outras artes?? :))

Ana disse...

eu trabalho com idosos e uns dias lá vou de "trabalhadora" mas há dias em que me aperalto, faz falta:)
beijos

Scarlet Red disse...

Essa agora! E como se espera que seja uma técnica de análises??
Isso é preconceito ;)
Pois eu preferiria ser atendida pela Marilyn, sempre me distraía a observar-lhe o estilo enquanto me tirava sangue, enquanto se fosse atendida pela outra ficaria aborrecida a pensar "pfff, não tem gracinha nenhuma, se tratar do sangue como trata dela"...
;)