domingo, 7 de fevereiro de 2010

Caramelos

Não há quem não tenha uma recordação relacionada com os famosos caramelos espanhóis. Aqueles que se compravam em Ayamonte ou Badajoz e que, dizem, eram bons, baratos e colavam aos dentes.

Dizem…pois eu nunca fui muito fã de caramelos. E os caramelos do meu imaginário não são os espanhóis que hoje já ninguém precisa de atravessar a fronteira para arranjar. Os meus caramelos são os carambar, uns caramelos franceses que até têm direito a lenda e tudo e que ainda vou saboreando sempre que a minha prima V. mos traz de França. Os meus filhos também adoram. Hoje há uma grande variedade de carambars, mas os que me encantam mesmo são os originais, os de caramelo e cacau, aqueles que até hoje mantêm o mesmo papel de embalagem, as mesmas anedotas no verso do papel, as mesmas cores, a mesma estética.


3 comentários:

Anónimo disse...

Olha que os maganos já estão a acabar. Andei a vasculhar o armário e já restam poucos. Trata de encomendar LOL.
Ass: A filha =)

Anónimo disse...

A encomenda jà està apontada. Nao me lembrei dos mandar pelos meus pais que foram ai ao Algarve dar un passos de dança durante o carnaval, vestidos como se deve ser com belos trajos.
Mas os maganos, como dizes, devem ser comidos enquanto somos jovens, com bons dentes !
A prima :)

Galopim disse...

Ai a minha infância aqui recordada! *.*